Pesquisar este blog

Translate

domingo, 5 de fevereiro de 2012

A transmutação das energias: um processo a ser vivido pelo homem

"...Um dos atributos básicos
para elevação da consciência do homem
é o controle das forças que,
em desejos e pensamentos,
o prendem às formas..."


Devido ao intenso assédio de forças involutivas, houve ocasiões em que a vida na superfície da Terra chegou a tal grau de desarmonia e conflito que o planeta esteve na iminência de ser destruído. Porém, sempre recebeu especial ajuda das Hierarquias, por ter acolhido em sua órbita o expurgo de outros pontos do cosmos e, assim, libertado muitos corpos celestes de situações caóticas. Para o psiquismo terrestre não se desestruturar e para seu equilíbrio magnético não se perder por completo, é necessário ininterrupta transmutação, pois sofrem continuamente o impacto de emanações desarmônicas.

A transmutação é o processo pelo qual se muda a energia de um âmbito determinado: um átomo, um ser, um grupo, um planeta ou outro mais amplo. Dá-se pela elevação da voltagem da energia ou troca da sua qualidade essencial, o seu Raio regente - denominada transmutação energética ou material -, ou ainda pela substituição da própria fonte energética que sustenta aquele âmbito - denominada transmutação monádica, no reino humano, e logoica, nos universos. A transmutação acontece em vários níveis de consciência, cabendo a Hierarquias e Grandes Entidades aplicá-la.

Esse processo transmutador deveria ter maior colaboração da humanidade da superfície terrestre; contudo, o compromisso que ela em geral mantém com o que é retrógrado não o permite e agrava ainda mais a situação.

Para atuar como canal de transmutação, é requerido certo grau de liberação dos laços com a matéria. Até hoje, as forças involutivas estiveram impregnadas nas partículas dos planos materiais deste planeta, e todo ser que o habita absorve grande parcela delas. O nível de envolvimento que um reino tenha com essas forças determina o quanto se infiltram nos seus componentes. O reino humano é o que as traz em maior proporção e, assim como o planeta, é alvo de especial atenção dos curadores cósmicos.

No homem, a transmutação de energias é gradativa, mas se intensifica quando a mônada (ou espírito) desperta para sua realidade. Tal despertar cria no eu consciente disposição para uma vida mais elevada, o que vai preparando a matéria de seus corpos para receber correntes energéticas que os impulsionam a uma expressão mais sutil. No decorrer de várias etapas, o homem vai se libertando das vibrações ainda densas em que se encontra imerso e passa a exprimir novas facetas de seu ser. Um dos atributos básicos para elevação da consciência do homem é o controle das forças que, em desejos e pensamentos, o prendem às formas. Todo esse processo se dá com o impulso monádico (espiritual) e com o auxílio das Hierarquias, de curadores e de outras consciências suprafísicas.

A troca de mônadas estará em vigor de modo mais generalizado na Terra após a atual transição planetária. Será um dos mecanismos para a encarnação dos seres. Também no resgate e no período de reestruturação da Terra, mônadas cederão seus corpos para consciências superiores, que assim poderão trabalhar mais diretamente nas camadas materiais.

Na transmutação logoica - substituição da consciência regente de um universo - ocorre processo análogo ao da transmutação monádica, porém de maior abrangência. Pouco se pode dizer sobre esse processo devido à sua profundidade, mas é sabido que sempre vem acompanhado de grandes mudanças em todos os níveis de existência do universo em questão.

Trigueirinho

Publicado no Jornal OTEMPO em 29/01/2012

Palestras do autor poderão ser ouvidas, gratuitamente, no site: www.irdin.org.br

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...