Pesquisar este blog

Carregando...

Meu outro blog.

Meu outro blog.
Só fotos dos meus gatos e notícias boas dos felinos. CLIQUE na imagem para acessar.

domingo, 25 de janeiro de 2015

Escolhas preciosas para a evolução espiritual


"...as energias transformadoras que hoje permeiam a Terra podem penetrar o nosso ser e, se o permitirmos, elevar nossas vibrações a qualquer instante..."


"...Muitos já a estão descobrindo, após reconhecerem que a vida humana comum é mero jogo de forças dispersivas, por vezes incontroláveis..."


Há decisões que, tomadas no silêncio do ser, o impulsionam em seu crescimento, na sua ascese, e o sintonizam com leis espirituais. Tornam-se possíveis quando as metas da vida interior – metas voltadas para a vida da alma – são reconhecidas pela personalidade e inspiram o indivíduo a seguir o destino designado pelo seu núcleo profundo. Não necessitam ser anunciadas ao mundo; fazem parte de um processo dinâmico e confirmam-se à medida que o ser caminha. São verdadeiros votos internos, pois contribuem para clarear a meta espiritual a atingir. Toda abertura ao que há de evolutivo no universo ajuda a fortalecer essas decisões.

Segundo a lei espiritual, a cada atitude retrógrada, o ser deixa de avançar em seu percurso cósmico. A todo instante há uma escolha a fazer entre o que é evolutivo e o que é involutivo. Enquanto a pessoa dá guarida ao seu livre-arbítrio e se mantém no âmbito das leis do mundo e humanas, terá de contar com o próprio discernimento. Mas, uma vez que transcende o livre-arbítrio, ou seja, quando a vontade do espírito passa a prevalecer sobre ideias e desejos pessoais, ela pode ter uma intuição ou receber um sinal sobre o rumo que deve tomar.

Além disso, uma sabedoria maior ajusta os fatos de sua vida externa de forma que no seu dia a dia um nível energético mais elevado se faça possível. Tanto nas fases em que o discernimento humano tem de ser usado sozinho como prova para o indivíduo, quanto naquelas em que os níveis internos, intuitivos, sinalizam claramente os passos a serem dados, o cultivo de uma serena vigilância muito auxilia o ser.

Tenha-se presente, contudo, que as opções variam de indivíduo para indivíduo. Dependem do que há a transcender, desenvolver ou aprofundar. Não podemos, de maneira generalizada, dizer o que é preciso fazer para colaborar nas transformações planetárias, mas podemos estar cientes de que as energias transformadoras que hoje permeiam a Terra podem penetrar o nosso ser e, se o permitirmos, elevar nossas vibrações a qualquer instante.

Nesta época em que o mundo terrestre passa por convulsões e dificuldades, é preciso estar firmemente unido à vida do espírito, que é onisciência, onipresença e liberdade.

Nestes tempos de tanta desarmonia e conflito nos planos materiais, faz-se premente assumir a vida própria dos Espíritos libertos. Muitos já a estão descobrindo, após reconhecerem que a vida humana comum é mero jogo de forças dispersivas, por vezes incontroláveis.

Muitos de nós já buscam sinceramente a essência do seu ser, e, quanto mais se introduzem nessa trilha, mais se identificam com a fortaleza que há no centro de si mesmos. É assim que ampliam sua oportunidade de aperfeiçoamento e de serviço ao mundo e à humanidade.

Mas o fruto dessa busca não amadurece artificialmente; requer sábia obediência às instruções divinas que vão sendo reveladas no silêncio do ser. É pouco a pouco que os dons sublimes afloram, dando a conhecer ao mundo os padrões de uma existência superior, abrangente e universal.

Diz um Ensinamento superior: assim como a semente morre para deixar nascer a árvore, devemos abandonar os anseios pessoais para a vida espiritual surgir no horizonte. Uma única ação dedicada ao Criador vale mais que muitas realizadas por impulsos humanos.

Trigueirinho


Para conhecer as obras do autor, acesse o site www.irdin.org.br, em que há gratuitamente mais de 2.000 palestras gravadas, ou o site www.comunidadefigueira.org.br, que transmite ao vivo palestras mensais de Trigueirinho.
Fonte: AQUI


sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Nave de Arcturus Identificada Próxima da Estação Espacial Internacional (ISS)


A nave espacial em forma de “delta” registrada no espaço voando extremamente próxima da Estação Espacial Internacional (ISS) [independentemente do momento em que a imagem foi liberada] está descrita em detalhes a seguir:

a) Faz parte do sistema estelar: Arcturus é o membro mais antigo do Conselho de Andrômeda.

b) Sua nave vem de altos representante em seu mundo da casa de: Pitolla.

c) A sua nave é em forma de delta, se estivessem vendo a partir de uma visão de cima para baixo como eu Tolec vi, você iria ver um cone redondo em forma de nariz, um corpo bastante longo com duas(2) “aletas de cauda” na posição vertical em direção para trás da nave, não muito rente ao lado esquerdo e outra no lado direito, você também iria achar ousada, uma listra escura da frente para a parte de trás de cada lado em quase todo o comprimento da embarcação, ambos os lados esquerdo e direito, em direção ao interior de cada aleta, você também veria seu emblema (que poderíamos chamar de algo semelhante a um “ás de espadas”, veja o meu rascunho ao lado) ao lado de cada barbatana caudal.

d) Há um total de três (3) raças no planeta Pitolla cada uma vivendo a uma taxa vibratória/densidade diferente: 5ª dimensão, 10ª dimensão e 12ª dimensão.

e) A raça de Pitolla que se manifestou nesta nave foi a: Diesliesetiplex (pronuncia-se: Die-Slie-seti-plex) os Dieliesetiplex são pessoas da 12ª dimensão.

Como seres da 12ª dimensão, eles estão muito, muito mais perto da Criação/Fonte, o que significa que estes seres vibram a uma taxa muito alta e tem uma composição única de geometria sagrada em sua vibração, portanto, será muito fácil para eles ajudarem as pessoas da Terra na sua transformação e evolução, tornando mais elevada a densidade/dimensão da humanidade. Os Dieliesetiplex vão intervir para ajudar no processo de educação como as pessoas de um dos quatro (4) membros do Conselho de planetas de Andrômeda (Ventra, Nikotae, Toleka & Ritol) que já tem tido um contato físico considerável visitando e educando o povo da Terra ver: “Contato“.

Estes seres da 12ª dimensão, os Diesliesetiplex, serão uma parte importante no processo de evolução e de ensino a longo prazo para as pessoas da Terra se tornarem humanos de dimensões superiores e começarem a se ajustar às suas novas habilidades de telepatia, teletransporte, telecinesia, clariaudiência, clarividência, clariciência… Todos traços humanos dimensionais superiores.

f) O tamanho para estes seres se sentirem confortáveis manifestando/criando, quando eles precisam se manifestar/criar em uma forma “humana” com base na sua taxa vibratória energética natural para os homens é de 3.6 m de altura e para as mulheres de 3 m de altura, sua cor de pele é percebida como: pálido branco translúcido, a cor do cabelo: na maior parte é branco com listras de ouro, a cor dos olhos: é azul brilhante como o oceano.

g) O povo Diesliesetiplex é muito gentil, são seres sencientes extremamente inteligentes, altamente evoluídos, que manifestam/criam corpos orgânicos para se comunicar com as pessoas da 3ª dimensão e simplesmente retornam às suas formas de energia originais quando seus corpos de 3ª dimensão não são mais necessários. Pense em uma das últimas cenas do filme “O Presságio” de 2009 pouco antes dos seres dimensionais superiores “ETs” entrarem na sua nave cristalina com os dois filhos da Terra que os acompanhavam para serem transportados para outra Terra de 3ª dimensão. Pouco antes da partida estes ETs das dimensões superiores liberam seus corpos orgânicos temporários e sobem com as crianças em sua nave. É a mesma situação aqui: penso que são corpos orgânicos temporários.

h) O nome formal de sua língua nativa é: Nxataexeratae (pronuncia-se: Zahtae-zeratae, o “N” é mudo).

Encerrando, a sua “missão” era simplesmente: para serem vistos.

O Conselho de Andrômeda está dando progressivamente permissão para certos membros do Conselho de Andrômeda, com naves de vários tamanhos e formas para serem avistadas pelo povo da Terra. Faz sentido que o povo de Arcturus, como “os mais altos” membros do Conselho, sejam os primeiros a serem “vistos”.

É também outra maneira de enviar uma “mensagem” para: “A civilização separatista/os poderes constituídos que eram/os poderes doentios/os manipuladores/os abusivos/os elitistas” da Terra bem como fora do planeta.

Mostrando que as pessoas da Terra verdadeiramente não estão sozinhas e que as designadas naves do Conselho de Andrômeda deixarão de ser invisíveis para as pessoas da Terra. Um momento de grande mudança está em cima de nós.

A informação foi transmitida a mim/Tolec em conjunto por: Andromene, a presidente da Interdimensional Telepatia e Comunicação – Observação e Consultoria e pelo Comandante da biosfera Primária do Conselho de Andrômeda.

©Tolec


Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

Fonte AQUI


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Ensinando as Crianças Como Pensar Em vez do Que Pensar



"...O sistema de ensino está filtrando a natureza inquisitiva do nosso ser, com o objetivo final de evitar a dissidência contra o sistema..."


"...O sistema não quer pensadores..."

Fonte imagens AQUI


"...O modelo de fábrica da educação, com seu foco no elitismo acadêmico e econômico, está produzindo trabalhadores obedientes para o sistema..."


O nosso sistema de ensino está fazendo mais para doutrinar nossos filhos do que para educá-los. Na verdade, isto vem acontecendo há muito tempo. Nossas mentes jovens estão sendo orientadas a aceitar a autoridade como verdade em vez da VERDADE como autoridade e os professores falam para os alunos, em vez de com eles.


Os professores tornaram-se repetidores de informação. Eles estão simplesmente regurgitando tudo o que uma vez aprenderam com os seus próprios professores, perpetuando a reciclagem de informações, informações que conseguiram fugir do escrutínio por gerações. As crianças já não são os mestres de sua própria aprendizagem, em vez disso, suas mentes estão sendo tratadas como recipientes de armazenamento.

O modelo de fábrica da educação, com seu foco no elitismo acadêmico e econômico, está produzindo trabalhadores obedientes para o sistema, incentivados a obedecer a cada passo do caminho. Nós não estamos sendo tratados como orgânicos, criativos, seres humanos de investigação, mas sim como peças de máquina. O sistema de ensino está filtrando a natureza inquisitiva do nosso ser, com o objetivo final de evitar a dissidência contra o sistema. O sistema não quer pensadores. Ele não quer que as pessoas questionem seus métodos. Ele quer uma população que pode ser facilmente manipulada e controlada, de modo a abrir mão de todo o seu poder para a elite.

Há aqueles que dizem que as habilidades do pensamento crítico não pode ser ensinado nas escolas. Sócrates provavelmente zombaria desta noção, se ainda estivesse vivo hoje. Sócrates disse: “Eu não posso ensinar nada a ninguém. Eu só posso fazê-lo pensar.” Se nós vamos resolver o problema da doutrinação em nosso sistema escolar, temos que começar a fazer perguntas em vez de dar respostas. A aprendizagem real é obtida através do processo de investigação. As crianças têm de ser incentivadas a procurar as próprias respostas. Cabe aos professores fornecer as ferramentas e recursos necessários para que as crianças realizem o inquérito e façam descobertas significativas. Uma pergunta bem formulada vai fazer mais para inspirar do que qualquer número de respostas. Em cada faceta de nossas atividades educacionais, torna-se crucial começar um diálogo aberto com os nossos alunos, incentivar o debate saudável e ajudá-los a formar suas próprias conclusões.

A importância do ensino da filosofia nas escolas não pode ser subestimado. Em um mundo onde a maioria da humanidade está correndo na esteira com viseiras, é fundamental que nós reavaliemos nossas próprias perspectivas de tempos em tempos e olhemos para o quadro geral. O ensino da filosofia nos faz pensar, nos faz questionar e nos faz contemplar. Sem essas habilidades, a humanidade continuará a funcionar no piloto automático e nós vamos permitir que aqueles no poder continuem a nos dominar, oprimir e escravizar em todos os sentidos.

Precisamos recuperar nossas próprias mentes…


©Will Stanton


Origem: wakingtimes

Fonte Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível


domingo, 18 de janeiro de 2015

Na vida espiritual, precisamos expressar o que realmente somos

"...É uma falsa impressão, uma ilusão, acreditar que pensamos, sentimos e agimos por nossa própria conta, sem o respaldo do nosso eu interior..."



Todos nós estamos destinados a efetivar a união interna dentro de nossos seres, ou a que significa nos casarmos no sentido místico.

Um importante passo que podemos dar, para o preparo dessa união interna, seria tentar transcender a ideia humana de que somos nós que nesta vida fazemos nossas próprias experiências.

Se nos colocarmos num ponto de vista espiritual, poderemos perceber que é a Vida ou as energias do Plano Evolutivo que realizam suas experiências através de nós. É uma falsa impressão, uma ilusão, acreditar que pensamos, sentimos e agimos por nossa própria conta, sem o respaldo do nosso eu interior. Na realidade, somos pessoas vividas por uma energia sutil, que é a nossa essência.

Quando identificados só com a mente humana comum, dizemos: “Eu penso assim, eu sinto assim, eu faço assim”. Essas são impressões superficiais de quem está numa etapa que, cedo ou tarde, terá de transcender para entrar num tipo de evolução que vai além da humana.

Precisamente a união superior, interna, nos ajuda a efetivar isso. Ela é a porta que nos leva a uma dimensão nova e espiritual e à manifestação da futura humanidade, mais sutil e universal em seu modo de amar.

Portanto, para os que buscam a união interna, já está se aproximando essa grande transformação na forma de ver a realidade: “Somos vividos, há algo que vive em nós”. No Novo Testamento, Paulo de Tarso diz: “Eu vivo, mas já não sou eu, é Cristo que vive em mim”. Há milênios essa nova visão do viver está sendo reconhecida e preparada e finalmente agora começa a tornar-se fato consciente para um número maior de pessoas.

Mas, para transcendermos a visão primária das etapas anteriores, precisamos abdicar de fazer, sentir e pensar como um ente separado; precisamos desistir da ilusão de querer manifestar algo egoísta, de querer impormo-nos aos demais e a nós mesmos como personalidade. Ao mesmo tempo, é necessário aspirarmos a que a Vida flua com inteireza através de nós. Dessa maneira, conscientizamo-nos de que há um destino superior para nossa existência e um plano para este planeta onde nos encontramos.

A mente universal, da qual saímos e à qual retornaremos mais experientes, deve viver plenamente em nós, que somos seus prolongamentos e canais por onde ela deve fluir a fim de que o mundo seja algo belo, mais evoluído, e a Terra inteira seja um planeta harmonioso, enfim, uma Nova Terra.

E para haver uma Nova Terra – conforme está destinado, profetizado e já ocorrendo –, embora nem todos percebam, os seres humanos mais conscientes devem colaborar. Nossa personalidade, nossos níveis conscientes, nossa mente e sentimentos humanos e nossa ação física precisam perceber que chegou a hora de se doarem, de deixarem que realidades sublimes possam exteriorizar-se.

No momento em que deixarmos de ser o que vínhamos sendo para expressar o que realmente somos num nível superior da consciência, as energias agirão em nós com liberdade. É isso o que de fato transforma o mundo.

Começamos por nos liberar – em consciência – de tudo o que julgamos ser. Feita essa renúncia, que é básica, devemos desapegar-nos com coragem de hábitos e preferências, para sermos efetivamente aqui, no nível externo, o que somos nos níveis divinos do nosso ser interior.

Em essência somos livres filhos de Deus, centelhas cósmicas e mais conscientes, nos surpreendemos fazendo muitas coisas necessárias, para as quais éramos antes incapazes.

Trigueirinho

Para conhecer as obras do autor, acesse o site www.irdin.org.br ou o sitewww.comunidadefigueira.org.br.

Fonte AQUI


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...